Segurança no trabalho pode diminuir acidentes em 98%
4 hábitos para melhorar o rendimento no trabalho
Trabalho em altura: uso de equipamentos seguros e compatíveis às funções
Saúde no ambiente de trabalho: alergia
Prevenção é a principal maneira de combater a LER/DORT
Medicina do trabalho pode reduzir custos com plano de saúde
Veja as regras da lei que amplia para 20 dias a licença-paternidade
Perda auditiva relacionada ao trabalho
Você conhece a síndrome do esgotamento profissional?
Doenças ocupacionais poderiam ser evitadas pelos empregadores
Análise: vinculação do adicional de insalubridade ao salário
Acidentes de trajeto representam 20% dos acidentes de trabalho
Ignorar e-mails fora do horário de trabalho garante vida mais feliz e com menos estresse, dizem psicólogos
Segunda-feira é o dia campeão de horas extras no trabalho, diz pesquisa
As 10 profissões mais estressantes para 2016
Aposentadoria, seguro-desemprego, domésticos: direitos mudaram em 2015
Equipamentos de Proteção Individual
Portaria MTPS nº 116: Regulamenta a realização dos exames toxicológicos para motoristas previsto na CLT
Confissão do trabalhador não autoriza presunção de eficácia dos EPIs
Faça seus exames médicos na Realiza!
Comunicado de Férias Coletivas
Índices do FAP com vigência em 2016 estão disponíveis para consulta
Entenda o eSocial em 10 tópicos
A ISO 9001:2015 está publicada
Treinamento de Líderes de Segurança no cliente Motormac
Em perguntas e respostas, saiba o que é meningite e como se prevenir
eSOCIAL: Forma de prestar informações relativas aos trabalhadores será simplificada e começa a mudar a partir de setembro de 2016
Previdência: Medida Provisória nº 664/2014 é convertida na Lei nº 13.135/2015
A importância da Gestão de Riscos
eSocial - Esclarecimentos sobre o PPRA e PCMSO
Terceirização de serviços em condomínios: fique atento!
Auditorias: Tensão ou Solução?
A Importância da Psicoterapia
Plano de Recuperação de áreas degradadas – PRAD
Psicoterapia para Empresas
Programa de Avaliação de Exposição à Sobrecarga Térmica
O ciclo PDCA
Sistemas de Gestão
Dia Mundial da Qualidade
E-Social – O que é e o que muda na sua empresa?
A importância da medicina e segurança do trabalho preventiva
Revisão da norma ISO 9001:2015 - Principais alterações
Cuidamos da saúde do seu colaborador!
Os danos à saúde do trabalhador decorrentes da vibração ocupacional
Dia da Ação Voluntária Cyrela
Diferenças entre Insalubridade e Periculosidade
15 dicas para prevenir acidentes no trabalho
Por que o planejamento pessoal é importante?
A importância da Consultoria no âmbito dos negócios
A importância do uso de EPI – Equipamento de Proteção Individual
Grupo realiza recebe recertificação na Norma ISO 9001
NOTÍCIAS

Ignorar e-mails fora do horário de trabalho garante vida mais feliz e com menos estresse, dizem psicólogos

27/01/2016

Desligar o celular e “esquecer” de ler e-mails referentes a trabalho nos finais de semana e após o horário podem tornar a vida do profissional menos estressante – e mais feliz, garantem psicólogos. Um estudo realizado pelo Future Work Centre, que estuda as relações no trabalho, afirma que ao permitir que os e-mails de trabalho sejam vistos fora do horário de trabalho geram estresse desnecessário.

Os psicólogos envolvidos no estudo dizem que os usuários de aplicativos desse tipo devem “controlar” seus e-mails, em vez de serem controlados. “Seria o caso de pensar se não é melhor apenas ver os novos e-mails quando você quer e não ser interrompido toda vez que um novo e-mail chega”, diz o estudo.

A equipe pesquisou o comportamento de quase 2 mil profissionais em várias áreas no Reino Unido sobre as vantagens e desvantagens de usar e-mail no smartphone.

Os psicólogos descobriram que os hábitos mais estressantes para os usuários eram deixar o aplicativo mostrar novos e-mails o tempo inteiro, o que muitas vezes fazia com que não “desligassem” do trabalho, e também profissionais que tinham o costume de checar seus e-mails tarde da noite ou logo muito cedo.

Os profissionais que tinham esse hábito acabavam apresentando níveis mais altos de estresse em casa e, em muitos casos, seu desempenho no trabalho também era comprometido pela ansiedade.

“Os hábitos que desenvolvemos, as reações emocionais e a etiqueta organizacional relativa a e-mails acabam se tornando uma combinação negativa que atrai estresse – tendo um impacto em nossa produtividade e nosso bem-estar”, afirma o pesquisador Richard MacKinnon.

De acordo com o estudo, aproximadamente 196,3 bilhões de e-mails foram enviados em 2014 em todo o mundo e, na média, uma pessoa adulta perde mais de uma hora lendo e-mails diariamente.

(Fonte: Época Notícias)